domingo, 15 de fevereiro de 2009

3 doses diárias de puro terror

O pequeno-almoço é pacífico.
Come pouco, mas como é biberão, não há grande stress.

O almoço, o lanche (papa) e o jantar são aterradores.
E com tendência a piorar...

Para lhe enfiar a primeira colher estou, no mínimo, 15 minutos.
Depois lá vai comendo, mas... tem que ter sempre qualquer coisa em cima da mesa para se entreter.
E como?
A mandar as coisas ao chão.
E depois fica a olhar para elas até eu as apanhar.
E não abre a boca enquanto eu não levantar o rabinho da cadeira.

Assim que lhe ponho os brinquedos em cima da mesa.... chão.
Agora também quer mexer na comida.
E ter uma colher para ele.
E manda tudo pelos ares.
E se as coisas não são como ele quer não abre a boca.
E eu a ferver por dentro.
E ele a mandar em mim.
E eu a passar-me.

E depois chamo o pai.
E ele lá vem.
E tenta uma colher.
E ele diz "na".
E tenta uma segunda.
E ele diz "na".
E o pai levanta-se e diz "ele não quer mais".

E como ele tem percentil 5 de peso.... lá vou eu.
Para a cadeira da tortura.
Que não é a cadeira das papas.
É a cadeira onde eu me sento para lhe dar as papas.

AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!

8 comentários:

Sofia disse...

Bem, tudo o que te posso dizer é que eu desisti de fazer isso com o Miguel. Come, come, não come paciência. Conforme há crianças gordas, também há crianças magras e acho que o Vicente tem a quem sair assim magrinho. O Miguel, embora não seja percentil 5, tem uma grande diferença do percentil da altura para o do peso, o que faz dele uma criança magrinha. Ao principio também insistia, a hora da refeição era horrivel. Agora não. Se comer, come. se não comer, come mais na proxima refeição (ou não). Acreditas que ele ontem à noite comeu quase 2 doses de sopa? Ai que a fominha acumulada durante o dia deu para isso, LOL
Bjocas

pedradababy disse...

É, acho que a Sofia tem razão, embora coração de mãe às vezes entre numa teimosia...
A minha Lu também está num percêntil muito baixo e é um horror para comer sopas e carnes. Ao ler a tua descrição, parecia que estava a ver eu a dar esses alimentos à Lu. O mais engraçado é que com a minha mais velha eu não insistia mas agora... custa-me tanto achar que ela não se esteja a alimentar bem e a não aumentar de peso por minha causa. Mas juro que me vou curar e fazer como diz a Sofia porque eu acho que é isso mesmo. Temos que insistir e todos os dias aquela hora, ofereçer mas... não quer, não come. Até porque eles apanham umas manhas...
beijo grande

mãe pimpolha disse...

Agora já anda melhor, mas o meu andou numa fase em qua a hora da refeição acabava sempre comigo lavada em lágrimas.
Beijocas

Isa disse...

O meu ja foi assim.... Agora come bem mas tem de ser smepre entretido e tambem adora mandar as coisas pro chao.... paciencia... muita paciencia!" Acho que este mes ele vai pro percentil 10!

Márcia Gomes disse...

ele come na cadeirinha?
se come, tenta colocar ele no teu colo e da a comida. O Tiago na cadeirinha se irrita e acaba por nao comer direito, mas se está no colo vai muito bem, claro que tem dias que isso nao resulta...rsrsr
beijinhos e boa sorte

Um pedaço de azul... um BloGui diferente disse...

Há dias em que te compreendo e partilho dessa angústia... mas nem sempre, graças a Deus...
Imagino. Deeve ser mesmo um terror, só de imaginar, não é?
Melhores dias virão.
calma.
Falar é fácil, mas pelo menos sabes que não és a única, apesar de isso não aliviar a tua dor...
boa semana
beijos
e melhoras para esses momentos

Maria José disse...

Meu Deus tens uma paciência que eu não tinha era com o teu marido.
bjokas

Ana disse...

também já tive uma fase dessas e a minha Bia sempre foi percentil 5 de peso. O problema é que a seguir nós damos outra coisa qq e eles sabem que ficam a ganhar.
Não quer, não come. Mas também não come mais nada!!!!
A guerra da comida é uma guerra que os pais nunca ganham.
bj