quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

A gravidez

Soube que estava grávida em fins de Julho.

No dia 1 de Agosto, primeiro dia de férias do meu médico, acordo às 6.00h da manhã com uma grande hemorragia.
Metemos o Vicente em pijama no carro e lá fomos para o hospital: que era muito cedo, cerca de 6 semanas, que se via o ovo mas que estava vazio, para fazer repouso e para voltar passado uma semana.

Lá voltamos e.... o ovo continuava vazio, quando até já devia existir batimento cardíaco.
E o que me disseram? Que muito possivelmente era uma gravidez anembrionária (ovo sem embrião) e para ir de férias.
Se o organismo não fizesse a expulsão, depois tratariamos disso.
Liguie ao meu médico que, alertando-me para o facto de não me estar a examinar, achou que de facto era uma forte possibilidade.

Lá fomos para o Algarve.
Marcámos lá uma ecografia e, qual foi o nosso espanto, quando o médico nos disse que estava tudo bem: era um embirão com batimento cardíaco e compativel para o tempo de gestação.

Três dias depois desta notícia, já com as malas feitas para o regresso a casa, novamente uma grande hemorragia. Fomos do Algarve directos à maternidade Alfredo da Costa.

Nova eco, onde se detecta um descolamento da placenta. Repouso absoluto durante cerca de 4 semanas, de cama, e só ir ao hospital em caso de uma grande hemorragia.
Em caso de perdas mais pequenas era preferível ficar em casa e manter o repouso.

E assim foi: quase quatro longas semanas de perdas de sangue dia sim dia não.

Quando finalmente fui ao meu médico, quase com 12 semanas, já não dava nada por isto.
Mas afinal, o que começou por ser uma gravidez anembrionária, que passou a um embrião.... era uma gravidez gemelar monocoriónica (uma só placenta, gémeos verdadeiros).

O meu médico alertou-nos logo para as complicações inerentes a uma gravidez gemelar monocoriónica e marcámos uma eco no CEEC para a semana seguinte.

Dessa eco saímos com o coração nas mãos: tinhamos que fazer ecos de 15 em 15 dias para detectar eventuais complicações e agirmos de imediato.

Na eco das 16 semanas confirmaram-se duas meninas e as coisas começaram a complicar-se: uma estava maior que a outra. A mais pequena tinha menos liquído amniótico e a bexiga vazia o que era um péssimo indício. Estávamos perante uma restrição do crescimento fetal de uma delas e da hipótese de virmos a sofrer do Síndroma de Transfusão Feto-Fetal.

Por opção do meu médico e da médica que me seguia nas ecografias fomos transferidas para a consulta de Alto Risco da Mac. Passámos a fazer ecografias semanais de onde saímos sempre de rastos. Alertaram-nos para a forte probabilidade desta gravidez não chegar a bom termo e o objectivo mínimo era chegar às 28 para as poderem tirar e elas terem algumas hipóteses de sobreviverem.

Às 20 semanas, numa das ecos semanais, o Síndrome de Transfusão Feto-Fetal tinha-se instalado definitivamente. Este síndrome transforma um dos bebés em dador, o outro em receptor e se nada for feito há entre 80% a 100% de probabilidades da morte dos dois fetos.
Nesse mesmo dia estava num avião para Londres (tudo tratado pela maternidade) e no dia seguinte de manhã num hospital londrino para fazer um procedimento intra-uterino com laser.

Este procedimento queima os vasos sanguineos que unem as duas bebés e separa em duas a placenta. A hipótese de as duas sobreviverem a esta cirurgia é de 33 %. A hipótese de morrerem as duas é 33%. E de sobreviver apenas uma 33%.

Feito o prcedimento o Professor avisou-nos: Daqui a uma hora fazemos uma eco para termos uma primeira ideia de como correu, mas preparem-se pois muitas vezes uma hora depois já perdemos um ou mesmo os dois fetos.

Foi uma das piores horas da minha vida.
Mas na primeira eco as duas estavam com batimento cardíaco.
As próximas semanas iriam ditar o sucesso ou não do tratamento a laser.
O risco para a ex-receptora era agora maior pois podia vir a ter hemorragias cerebrais.
Outro grande risco depois do laser era uma ruptura prematura de membranas, uma vez que estas tinham sido furadas e queimadas durante a intervenção.
Eu continuava em repouso absoluto.

De volta à Mac, continuaram as ecos semanais com alguns sustos pelo meio, uma vez que nem sempre elas tinham os fluxos distólicos presentes o que era um mau sinal.
Além disso a recuperação do Sindroma de Transfusão Feto Fetal e do laser era lenta, o que se traduzia no fraco crescimento delas.
Às 26 semanas demos as injecções para a maturação dos pulmões.
A aposta continuava a ser as 28 semanas. Tudo o que viesse depois disso era um bónus.

E de facto chegámos às 28 semanas.
Foi um respirar de alívio, mas o risco de ruptura de membranas mantinha-se.
Além disso, 28 semanas era o mínimo para elas terem hipóteses.

O tempo foi passando e às 30 semanas, inesperadamente, deu-se a esperada ruptura das membranas.
Fiquei internada uma semana na Mac, sempre com perdas de líquido amniótico e algumas hemorragias.
Atrasou-se o parto enquanto foi possível.
Às 31 semanas e 2 dias não foi possível atrasar mais e elas nasceram com 1.200 g cada.

Não necessitaram de ser ventiladas, apenas de um apoio de oxigénio (SIPAP).
Ao fim de dois dias já respiravam sozinhas, o que foi excelente.

Para já têm estado estáveis.

E são a cara do Vicente quando nasceu.
Mas em ponto pequeno :)

36 comentários:

Fabiana disse...

Estou louca para as ver e pegar nelas!!!! Vão ser super giras! :)

margui disse...

Meu deus que gravidez atribulada e que caminho dificl, imagino o teu desespero e angustia, mas têm feito tudo por elas e ela têm mostrado a sua força. Vai de certeza tudo correr bem :)
beijocas

Marina disse...

Que deus te continue a dar a força que tiveste para suportar as agruras desta gravidez. Muita saúde é o que desejo para todos vocês! Beijo

Lina Santos disse...

Agora já cá estão e, está na cara, estamos perante duas vencedoras. Dá-me ideia que vão dar mais trabalho do que o Vicente. Eu acho um piadão que tenham chegado no dia 31 de Janeiro. Coitadinha da tia João, vai ter de desdobrar-se em festas... ihihihih

Sofia disse...

Xiiii, mas isso é que foi batalhar!
Ah gandas mulheres (as 3)!!!
Bjinhos grandes

Luisa disse...

Força muita força! Foi uma gravidez terrível, mas em breve será apenas um conjunto de más recordações. O futuro, esse é radioso com mais duas lindas princesas em casa.

Bjs e felicidades

PS: Acho que foi a primeira vez que comentei aqui mas já sou visita assídua há muito tempo.

Tanita disse...

Vocês são uns lutadores e vencedores.

Muita força e muitos beijinhos!

gaiatA disse...

Vão ser terríveis, vais ver! :b
Uma gravidez super c0mplicada trás crianças c0m um feitiozinho... prepara-te !

Nisto tudo n falaste nas reacções do Vicente.. c0mo é que f0i ?

Beijinho.

Sarah disse...

Que luta...
Muitos parabéns.
As princesas são as grandes vencedoras.
Muita saúde e muitas alegrias.
beijinhos para os 5 :)

Anónimo disse...

Muita força, muitas felicidades. è com lagrimas nos olhos que leio este relato. Acompanho o blog há muito tempo embora nunca deixasse nenhum comentario. Tenho um bebe da idade do vicente (13 de março 2008)que não está na escola dai a curiosidade em saber os progressos (comparação de mãe)....
O mais dificil passou pelo que com a força, a boa disposição e o humor que a cracteriza vai criar 2 meninas lindas (dizem que as meninas são piores que os meninos...)
Silvia Costa, Entroncamento

Patricia disse...

Muitos Parabéns pelas meninas! E muito força, torcemos para que tudo corra pelo melhor.

Um grande beijinho
Patrícia e Mariana

mãe pimpolha disse...

Realmente com tudo o que passaste consigo perceber perfeitamente que não tenhas querido partilhar algo que andou sempre na corda bamba. Foste uma heroína e imagino como tenha andado o teu coração esse tempo todo.
Espero que corra tudo bem com elas.E já agora como é que elas se chamam? LOL
Beijocas

Isabel Patrício disse...

Que gravidez atribulada !
Que a vossa familia, tenha o sossego, saude e paz necessária para aconchegar os novos membros!
Votos de muitas felicidades !
Bhs

Paula disse...

Não consegui evitar as lágrimas. Devem ter sido uns meses muito difíceis, mas as meninas já mostraram que são fortes e venceram todas as adversidades. Muita força. Vou estar a torcer muito por vocês.

Marlene e Simão disse...

São duas bebés cheias de garra e força em viver.
Não tarda nada vão estar em casa junto dos papás e mano.
Um grande beijo com carinho.

pedradababy disse...

Muitos e muitos parabéns. Estou embasbacada com a novidade. Já a li ontem nem sei quantas vezes e voltei a ler tudo hoje. Estou um pouco triste por não ter podido acompanhar a gravidez, ainda mais no teu caso que tens sempre uma maneira super interessante de ver e contar as coisas mas, entendo ser uma opção tua a ser inteiramente respeitada. O importante é torçermos ao máximo pela saúde das princesas que, se são parcidas com o Vicente já sabemos serem lindas!!!!!!!!!!!!!!! E claro... uma foto por favor! Pleaseeeeeeeeeeeeee
Beijinhos muito grandes e tudo de bom para esta nova fase da vossa vida

Isa disse...

Nao foi facil de facto, mas elas aí estão! E tao lutadoras que foram de certeza que vao rapidamente estar optimas e a dar que fazer aos pais. Mais uma vez parabéns e muitas feliciddes! Um beijinho Grande.

elas vao se lindas...

isabel

Lipa disse...

Estamos a torcer para que tenhas as tuas meninas em casa a receber os miminhos do maninho! Vai tudo correr muito bem. Elas já deram muitas provas que são umas lutadoras e tu.. nem se fala. Beijinhos nossos minha querida!

Maria José disse...

Que mulher de coragem que tu és
Muitos parabéns pelas lindas princesas
bjokas

Mamã Pirata disse...

Muitas felicidades pros 5.
PARABENS!

Vcs são todos uns lutadores.

Márcia disse...

Que sufoco passaste.
Mas as linduchas são perseverantes desde quando era um pontinho no seu utero. Por isso se Deus quiser será apenas lembranças essa fase dificil.
Já são grandes vitoriosas!
ja viu que seus post agora serão as aventuras em triplicato. hehe
beijinhos grandes a todos e que Deus abençoe com muita saude as pequerruchas.

Ana Cordeiro disse...

Um beijo do tamanho do mundo para todos!

Maria Vicente disse...

Oh miga nem sei que te diga. Apenas posso desejar que tudo corra pelo melhor agora que elas estão aqui.
Beijinho

Carla disse...

Realmente devem ter sido momentos angustiantes. No entanto, elas já são umas vencedoras. E parabéns aos papás!

Maria da Cruz disse...

Eu já sabia que tinha sofrido muito para poder ter as sua duas Pricesinhas!!!
MÃE, é MÃE...e tudo passa pelo AMOR que tem aos filhos!
Se são parecidas com o Vicente, então já fiCamos a saber que são um encanto de Meninas, pois o Vicente é um Lindo Menino!
Mais uma vez muita saúde para as Pricesinhas crescerem depressa... e também para os pais as poderem criar.
Um beijinho de parabéns

maria da cruz

Mommy Kiki disse...

Se chegaram até aqui, não há dúvida que hão de ir bem mais longe! Essas meninas e tu são umas vitoriosas! Tudo de bom!!!

flokinhos disse...

Um beijão para as 3 meninas e pare o Vicente :)

Laureane disse...

Nossa estou realmente emocionada com sua historia de vida, foi a unica coisa que li até agora que me deu forças para acreditar que tudo pode ficar bem comigo e minha gravidez, por mais dificil que tenha sido, voces venceram.. estou no inicio da gravidez e ontem descobri que possuo dois sacos gestacionais, mais sem embrião, achei que os medicos só diziam para esperar um pouco por ética, mas vi em voces que não realmente um milagre pode acontecer... vou esperar para que seja feita a vontade de Deus em minha vida, e do fundo do meu coração, parabéns voces são vitoriosas...

Tita disse...

Oh moça o que tu passaste... estou a fazer aqui força e a pedir muito a Deus que tudo corra bem.
Hão-de ser fortes, já mostraram até aqui!

Bjocas

Dom Fuas Roupinho disse...

Bem miuda, que historia. Devo-te dizer que acho que tiveste muitissima coragem. Fica aqui um grande beijinho e ate Maio!

ARMANDAeJOE disse...

Fiquei sem reacção quando li o testemunho da tua gravidez. Também sou mãe de duas meninas gémeas, com 9 meses. Nasceram com 35 semanas e 1 dia. Estiveram internadas no Serviço de Neonatologia do Hospital de S.João, uma 3 dias a outra 5. E foi lá, na Neonatologia que senti o maior medo da minha vida, que algo lhe acontecesse. Por isso, admiro a tua coragem!! Tudo de bom para vocês!

Felicidades
Armanda

Pedrinho disse...

Não te disse sempre que tudo iria correr bem?

Um grande bjinho

mamã disse...

Querida mamã é a primeira vez que comento apesar de seguir o blog á muito tempo, não pude conter as lágrimas ao ler este relato de dor e anciedade!!!
Eu também passei por um mau bocado na gravidez, mas nada que se compare á tua.
O meu pensamento está convosco, rezo para que tudo corra bem.
Deus vai cuidar para que as tuas princesas fiquem fortes e saudaveis, elas já são umas vencedoras!!!
Coragem para os papás, vai tudo correr bem.
Beijinhos

free browny disse...

ainda bem linda
que por mais atribulada a gravidez estão as 3 bem!!!
parabéns aos 3 pela maria e Eva... nome que iria dar se o tomas fosse menina :) adoro!! alias o pai é que escolheu!!
mas que surpreendida que estou... nao sabia desta novidade!!
fico ta feliz... a casa esta ainda mais cheia,

beijo doce MUAAAAAAAAAAAAAAAA

Carla disse...

Muitos parabéns pelas princesas!

Que percurso atribulado!

Tudo de bom para a vossa linda familía!

Carla

Rraimundo disse...

Acho que já foi tudo dito... Resta-me desejar uma rápida recuperação para s meninas e dar-te os parabéns pela força e coragem que tives-te.
Beijinhos