segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Bater

Não, não sou que lhe bato a ele.
É ele que me bate a mim.

A mim, ao pai, à empregada.

Mas sabe bater... dá cá cada estalo mais bem dado na cara.
Como eu nunca dei a ninguém (apesar de já ter tido vontade muiiiiitas vezes....)
E como nunca apanhei de ninguém :)
Daqueles que fazem barulho e deixam a cara a arder...
Não imagino onde é que ele possa ter visto isto...

E não imagino o que fazer.
Dou-lhe um berro e ele agarra-se logo a nós a dar beijinhos.
Mas mais tarde volta à carga.
Ou melhor, ao estalo.

4 comentários:

mãe pimpolha disse...

Pois o meu bate-me a sério e se lhe ralho ainda me bate mais. Quero acreditar naquela frase que diz quanto mais me bates mais eu gosto de ti, porque senão...
Beijocas

Lipa disse...

Sabes.. Cá por casa andamos com o mesom dilema... Chego à conclusão que deve ser uma fase.. Muito chata e dolorosa para nós e que rezo que passe depressa. bjbj

Sofia disse...

Mãozita leve. O meu também já teve nessa fase...graças a Deus passou, se bem que volta e meia lá se esquece... :(
Já lhe sacudiste as moscas da fralda quando ele faz isso?
Bjinhos

Vânia e Mariana disse...

:( Não sei o que deves fazer, mas alguma coisa deves...Para ele perceber os limites...

beijinhos,